Blog da ENGIE Solar

07.02.2018

Como a compensação energética está impulsionando o setor de energia solar fotovoltaica

A energia solar fotovoltaica vem conquistando cada vez mais espaço no mercado de energia no Brasil. Só em 2017, o setor cresceu 11 vezes mais que o esperado de acordo com os últimos anos.

Um dos fatores que tem impulsionado o aumento da competitividade dessa tecnologia foi a redução de 70% dos custos da energia solar fotovoltaica em dez anos e 20% somente no ano de 2017.

No Brasil, 24 estados brasileiros já reduziram impostos da energia elétrica através do convênio ICMS nº 16/2015 do Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária). Com a desoneração do Imposto sobre a Circulação de Mercadoria (ICMS) sobre a energia produzida pelo próprio consumidor, houve um crescimento do número de instalações, pois impacta diretamente na economia da conta de luz. Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro são os estados líderes em produção de energia solar no Brasil.

O investimento para a instalação da energia solar fotovoltaica para o consumidor é compensado através da conta de energia. Com o convênio ICMS é possível reduzir o tempo de retorno, que, atualmente, estima um prazo de cinco anos para a compensação energética. Dessa forma, o investimento para o uso de fontes limpas contribui para a contenção de custos e redução do uso de fontes não renováveis, representando um grande impacto contributivo para as ações de sustentabilidade no mundo.

Mais responsabilidade ambiental

O investimento em energia solar fotovoltaica é benéfico não somente para a economia do consumidor, mas também para o meio ambiente. O uso de fontes renováveis e a preocupação com a redução do uso de energia elétrica convencional recebem destaque em países como Alemanha, França e Espanha. No Brasil, a perspectiva é expressiva, considerando os níveis de irradiação solar do país que são superiores em relação aos países citados anteriormente. O Brasil é também um dos maiores produtores de energia limpa do mundo, fator este que representa um grande potencial para o setor, para o país e para os consumidores, sendo eles residenciais, comerciais e industriais.

CompartilheShare on FacebookGoogle+Tweet about this on TwitterPin on Pinterest