Blog da ENGIE Solar

16.11.2016

Tecnologias sustentáveis que podem valorizar negócios

As empresas estão usando cada vez mais tecnologias sustentáveis para conquistar novos clientes e fidelizar os já existentes. É um caminho que, para nossa sorte, não tem mais volta: de um lado, as organizações se preocupando com o meio ambiente através de medidas de apoio socioambiental, do outro, um movimento crescente de consumidores que procuram consumir de forma mais consciente.

Neste contexto, as empresas têm procurado crescer, modificando seus processos e produtos para atender às novas exigências dos consumidores. Elas estão, verdadeiramente, empenhadas em associar suas marcas à práticas ambientalmente corretas. Neste contexto,  separamos aqui 4 exemplos de tecnologias inovadoras que podem valorizar negócios dos mais diversos setores.

 

1. Uma invenção que destrói aparelhos eletrônicos antigos

Com o objetivo de criar uma forma alternativa para evitar o descarte errado de aparelhos eletrônicos, um grupo de alunos e professores da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, concebeu um mecanismo de autodestruição. É isso mesmo! Parece filme de ficção científica, mas não é.

Os aparelhos simplesmente desaparecem quase que instantaneamente quando o botão de autodestruição é apertado ou acionado por meio do calor ou de um controle remoto. A ideia deles é super bem-vinda visto que, nos dias atuais, com os constantes avanços tecnológicos, aparelhos eletrônicos costumam ser rapidamente trocados por versões mais novas e com mais recursos.

Isto faz com que os consumidores se livrem do que não querem mais, fazendo o descarte em locais completamente inadequados. Esta inovação pode ser implementada pelos próprios fabricantes de aparelhos eletrônicos que, desta forma, poderão efetuar o descarte de forma eficiente, incluindo uma nova fase no ciclo de vida de seus produtos.

 

2. Resíduos são reaproveitados para produção de outros itens

Não é de hoje que várias indústrias multinacionais e brasileiras estão atuando de maneira que seus produtos sejam pensados, desde sua concepção, passando pelo processo produtivo e até a entrega ao cliente final, visando a sustentabilidade, reduzindo assim o grau de desperdício ao longo de sua cadeia produtiva.

Hoje, os resíduos industriais gerados na fabricação dos produtos vêm sendo reaproveitados na produção de outros novos. No setor moveleiro, por exemplo, é possível reutilizar os resíduos gerados no processamento de chapas como MDF e MDP, que geralmente são descartados incorretamente e causando danos ao meio ambiente em novos produtos.

Todos saem ganhando, já que o aperfeiçoamento do processo industrial garante a redução de contaminação ambiental, preservando a natureza; a empresa economiza com matéria-prima e o consumidor adquire um produto ambientalmente inteligente.

 

3. Tecnologia evita a evaporação e também gera energia

Já imaginou uma tecnologia barata que pode ser utilizada para evitar a evaporação da água de represas e ainda gerar energia? Isto já foi desenvolvido por engenheiros americanos, e a empresa japonesa Kyocera foi mais além. Ela construiu duas usinas solares flutuantes em Kato, no Japão. A primeira possui capacidade instalada de 1,7 MWp, enquanto a segunda de 1,2 MWp . Só para se ter uma ideia, a quantidade de energia gerada por estas usinas é suficiente para abastecer cerca de 1.000 residências.

Executivos da Kyocera explicaram que, além de evitar a perda de água das lagoas pela evaporação, os painéis solares instalados sobre a água produzem mais energia por causa do efeito de resfriamento induzido pela água – as células solares operam de forma mais eficiente a temperaturas mais baixas.

 

4. Tinta feita de isopor e solvente natural

Já aqui no Brasil, duas estudantes de engenharia química do Rio Grande do Sul criaram uma solução inovadora. Elas transformaram o EPS – poliestireno expandido conhecido pela nome da marca isopor – em um novo produto: uma tinta!

Ao transformar o isopor, um material amplamente utilizado e descartado muitas vezes de forma incorreta, em tinta, elas evitam o acúmulo de lixo e seu rastro de resíduos responsáveis por diversos prejuízos à natureza.

As autoras da ideia também tiveram a iniciativa de trocar os solventes comuns na indústria por um solvente natural, extraído da casca de frutas cítricas. Ele é biodegradável e nem provoca danos à saúde.

 

Você conhece outras tecnologias sustentáveis que valorizam os negócios de alguma empresa?

 

CompartilheShare on FacebookGoogle+Tweet about this on TwitterPin on Pinterest